Você finalmente conquistou seu sonho da primeira moto? Então agora você precisa começar a se acostumar com convívio em duas rodas!

É preciso praticar, independente da idade ou experiência de vida, tenha em mente que: estar em cima de uma moto pode te colocar em diversas situações diferentes e é preciso ter o famoso jogo de cintura para passar por eles.

Procure um lugar tranquilo e sem tanto movimento para praticar, como estacionamentos vazios e pátios com ruas mais largas. Assim você consegue um pouco mais de intimidade com a moto, treinando a coordenação e os comandos do guidão, acelerador, embreagem e freio.

Aliás: os freios!

É fundamental que você preste muita atenção da hora da frenagem da moto. O freio dianteiro é o responsável em maior grau por uma desaceleração consistente, cabendo ao freio traseiro uma espécie de papel coadjuvante, na proporção de 70% da força para o dianteiro e 30% no traseiro. Porém, há exceções dependendo da superfície em que você está (areia, pedra, cascalho, asfalto…) Para aprender a frear é preciso treinar frenagens, começando bem devagar e alternando os comandos.

Todo motociclista de sucesso tem que aprender onde “pisar”. Desviar de buracos e irregularidades nos caminhos parece óbvio, mas é preciso estar atento aos outros sinais: manchas de óleo no asfalto e poças de água de chuva podem se tornar obstáculos perigosíssimos.

Regra de ouro: posicionamento!

Estar bem visível para os outros e seguindo um carro coloque-se onde você consiga enxergar nos espelhos retrovisores de quem vai à sua frente os olhos do motorista. Se você está vendo ele, ele também verá você!

Ah, nunca se esqueça dos equipamentos essenciais: capacete, luvas, jaqueta e calça: modelo padrão para qualquer motociclista. O ideal é que essa combinação seja confortável e segura.