Dicas para lavar sua moto

magnetron
magnetron
8 mar 2013

Quem curte passar horas se aventurando em duas rodas, sejam em estradas pavimentadas ou em chão de terra e lama, sabe o quanto dá trabalho limpar a moto depois. São inúmeras peças que devemos tomar cuidado ao lavar para evitar qualquer tipo de maltrato com a companheira de aventuras.

Para começar, procure um lugar tranquilo e com sombra. Não se esqueça do kit essencial para a lavagem: balde, querosene, pincel, panos limpos e macios, xampu e água. De preferência aos produtos neutros, sem cheiro, e a água em temperatura ambiente e com baixa pressão para que não danifique a pintura, faixas e adesivos.

Evite lavar a moto com o motor quente, isso faz com que o vapor expelido solte um cheiro desagradável. Na sequencia, depois de ter molhado a motocicleta com cuidado, pincele querosene para remover os resíduos de óleo e graxa nas áreas do motor, carburador, escapamento, rodas, cavalete lateral e por baixo dos para-lamas. Depois enxágue.

Com o xampu neutro e pano macio (ou até uma camiseta velha), lave o tanque, assento, tampas laterais e para-lamas. Evite os jatos d’água nos cubos das rodas, interruptores, freios, painel de instrumentos, saída do escapamento e corrente de transmissão.

Para secar, o ideal é usar um equipamento de ar comprimido para tirar a água acumulada e impedir que algumas peças fiquem enferrujadas. Mas caso não tenha isso em casa, o pano macio entra em ação novamente. Seco, claro.

Depois de lavada e seca, lubrifique a corrente de transmissão e os cabos do acelerador e da embreagem. Deixe o motor funcionando por alguns minutos. Caso saia para dar uma volta, cuidado nas primeiras frenagens, pois a eficiência dos freios é diferente quando molhados ou secos.

É preciso ter paciência durante a lavagem, mas é muito compensador depois de tudo pronto.

Nação 2 Rodas
E-mail
Nome Completo
Data de Nascimento
Telefone
Seu Estado
Sua Cidade
Empresa
Ocupação

ATENÇÃO! Cuidado com o golpe do boleto bancário falso.